segunda-feira, 29 de junho de 2009

29 de Junho - Hoje é dia de BONGAR!

Navegando, tive a excelente surpresa de encontrar no blog Sonoro Prazer uma postagem sobre o Grupo Bongar, grupo originado no Portão do Gelo, um dos centros de resistência da cultura negra mais importantes e ativos de Pernambuco e do Brasil.
O Grupo Bongar é formado por jovens integrantes da Nação Xambá, do Quilombo do Portão do Gelo, em Olinda. Foi criado para divulgar e difundir o coco da Xambá, tradicional festa que acontece no dia 29 de junho no terreiro Xambá, há mais de 40 anos. Com oito anos de estrada, o grupo traz no repertório loas e toadas que contam a história dos xambazeiros e toda sua culturalidade. Os componentes do Bongar têm influências musicais no universo das manifestações populares, como o coco da Xambá, maracatu, ciranda, caboclinho, bumba-meu-boi, frevo e no candomblé. O Grupo lançou seu primeiro CD em 2006. Intitulado 29 de junho, o disco faz alusão à festa do Coco da Xambá.

O Bongar tem uma musicalidade muito forte de diversas influências musicais, vivenciadas nos cultos afro-brasileiros, especialmente da Xambá. Os integrantes do grupo herdaram toda essa musicalidade desde a infância, ouvindo os mais velhos e aprendendo com eles os toques, as músicas, as loas e as danças, durante as festas na Casa Xambá. Eles também receberam influências externas de manifestações culturais que vinham visitar o terreiro no período carnavalesco, junino e natalino. Por isso, nas apresentações do Bongar, podemos observar a influência do maracatu, do frevo, do caboclinho, do coco de roda, do coco de umbigada, do coco da xambá, da ciranda, do bumba-meu-boi, do samba de roda e do candomblé. No repertório do grupo poesias e loas que falam da resistência da Nação Xambá e da cultura afro-brasileira e que contam a religiosidade, a festa do coco e o dia a dia do povo Xambá.

O Bongar prepara o segundo disco para lançamento no segundo semestre de 2009.


GRUPO BONGAR - COCO DO XAMBÁ - 29 DE JUNHO



O Bongar disponibilizou duas músicas para baixar e conhecer:


1. 29 de junho
7. Acorda Maria

Mas é pra ouvir, gostar e comprar o CD!


Contatos: 55 81 9927 6258/ 3451 4915 - bongar.bongar@gmail.com - Blog do Bongar: http://bongar.zip.net/


Músicos participantes desta gravação:

Guitinho - voz, pandeiro
Mamão - congas, ilú, cowbel, alfaia, tabicas
Iranildo - alfaia, pandeiro
Leila - ganzá, abê
Moisés - caixa, prato, pandeiros
Nino - abê, mararacas, tabicas, agogô
Duduca - coro, maracas, pandeiro, ganzá
João Alberto - pandeiro
Dona Carminha - voz
Anderson - coro, pandeiros, melê
Júnior Silva - voz
Lula - melê ancor
Maurício - ian
Tontonho - pandeiro
Célia de seu Manoel, Glória e Nena- voz, coro
Júnior, Mariana, Rosalba, Paula, Tila, Shirlene, Mercicleide, Beto,
Elias, Hildo, Grupo Bongar - coro

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Museu do Estado promove mostra da Culinária de Terreiro


Visitantes terão a oportunidade de degustar as iguarias e receber informações sobre a história e a significação religiosa desta culinária; abertura é nesta sexta, às 19h

Da Redação do pe360graus.com

Neste fim de semana, a gastronomia afro marca presença no Recife. De sexta-feira (12) a domingo (14), o Museu do Estado, no bairro das Graças, no Recife, recebe a Mostra da Culinária de Terreiro de Pernambuco. Além da oportunidade de degustar as iguarias, os visitantes receberão informações sobre a história e a significação religiosa desta culinária.

O evento apresenta ao público diferentes comidas servidas nas Casas de Candomblé durante os rituais da religião de matriz africana, também conhecida como Xangô, praticada no Brasil desde a época da escravidão. A abertura do evento acontece às 19h e a entrada é gratuita.

Ao todo, 13 barracas estarão montadas na área externa do Museu. Cada estande apresentará comidas ligadas a um determinado deus africano, chamados de Orixás. Haverá ainda uma barraca dedicada às crianças, ou “erês”, com pipocas, balas e outras guloseimas. O evento é uma realização da produtora Aurora 21, com apoio do Centro de Cultura Afro Pai Adão e incentivo do Funcultura.

SERVIÇO:

Mostra da Culinária de Terreiro de Pernambuco
Quando: de sexta (12) a domingo (14)
Abertura: sexta-feira (12), às 19h
Onde: Museu do Estado – Avenida Rui Barbosa, 960, Graças - Recife
Aberto ao público.

http://pe360graus.globo.com/diversao/diversao/gastronomia/2009/06/11/NWS,492324,2,467,DIVERSAO,884-MUSEU-ESTADO-PROMOVE-MOSTRA-CULINARIA-TERREIRO.aspx

terça-feira, 2 de junho de 2009

Encontrando as nossas raízes

Nós que fazemos o blog Povo do Axé e, com licença antecipada de todos, incluindo nossos leitores, ficamos muito felizes de ver nossa dedicação dar frutos. Uma de nossas leitoras e excelente blogueira, ótima fonte, nos informou que encontrou suas raízes no Candomblé através dos posts com os babalorixás e ialorixás de Pernambuco. Seu avô, de quem só ouvia belas histórias saudosas, é um dos queridos zeladores pernambucanos citados na postagem anterior.

Nosso objetivo é exatamente este. Não de fazer propaganda de quem quer que seja pois, sem crítica implícita à forma de divulgação que muitos membros da nossa religião fazem uso, nosso retorno é contabilizado em satisfação e no reconhecimento de que Pernambuco para o Candomblé é uma grande fonte de conhecimento e tradições seculares. Queremos ser pontes.

Nosso povo é do Axé, assim como nosso país inteiro. Por isso lançamos as atenções a nações, costumes e personalidades de fora também. Fortaleçam laços, procurem conhecer a sua história, levantem informações, respeitem e valorizem suas raízes.

Aproveitamos para agradecer a presença de pessoas que entram em nosso blog vindos de todo o Brasil e do exterior. São irmãos dos Estados Unidos, México, Costa Rica, Uruguai, Argentina, Portugal, Espanha, Suíça, Bélgica, Inglaterra, Croácia, Polônia, Japão e Nova Zelândia, entre outros que não contabilizamos.

Um grande abraço e pedimos bênçãos e colaboração de todos.

Na foto, um belíssimo baobá plantado na Praça da República, centro do Recife.