sábado, 17 de outubro de 2009

Imperdível: XII Alaiandê Xirê


Há alguns meses ouvimos os rumores de que o Recife receberia a próxima edição do Alaiandê Xirê, um dos eventos mais importantes do pais para a cultura candomblecista. Confirmado nas últimas semanas, a programação saiu e temos o prazer de trazer para vocês do Povo do Axé tudo o que nos aguarda de 18 a 22 de Novembro de 2009, no Sítio de Pai Adão, aqui no Recife.


Alaiandê Xirê, Festival de Alabês (Nagô), Xicarangomas (Congo/Angola) e Runtós (Jêje), é o encontro anual dos Sacerdotes/Músicos, de ritmos litúrgicos e cânticos dos terreiros de Candomblé da Bahia, das diferentes nações e de outros estados brasileiros e diásporas africanas. Criado pelo Ogã de Ogum Roberval José Marinho e pela Agbeni Xangô Cléo Martins, ambos filhos do Ilê Axé Opô Afonjá, em São Gonçalo do Retiro. Xangô, o orixá do fogo, justiça e poder em exercício é o padroeiro do Alaiandê Xirê.

O primeiro festival aconteceu em 1998, no Ilê Axé Opô Afonjá, palco de todos os Alaiandês até 2005 quando ficou decidido que daí para frente seria itinerante. A primeira edição itinerante aconteceu em 2006, sob a denominação de "O Fogo que Fica", no tradicional terreiro Mansu Banduquenqué (Bate Folha). No ano de 2007 fomos para o Ilê Axé Iyá Nassô Oká (Casa Branca) com a denominação “Ipadê-Lomi”. Já em 2008 o Alaiandê Xirê aconteceu no Ilê Odô Ogê (Pilão de Prata) com a denominação “A Família Bangbose Obitikô“.

O evento é aberto ao público em geral e sem fins lucrativos.

Sàngó Nfé Kabieci!

RITA VIRGÍNIA RODRIGUES DO RIO
Secretária



O Centro de Cultura Afro Pai Adão, que tem por meta preservar e fortalecer a cultura de origem africana nas diversas formas em que se manifesta, assim como, desenvolvedor que é de diversas ações de ordem social tem o privilegio de ter sido escolhido pelo Instituto Alaiandê Xirê para promover a XII Edição do Festival Alabês, Xicarangomas e Runtós (os Sacerdotes Músicos dos Terreiros de Candomblé). O evento será realizado de 18 a 22 de novembro próximo no Terreiro Ilê Obá Ogunté (Sítio do Pai Adão), que foi fundado em 1875 por Inês Joaquina da Costa, Yfá Tinuké (também conhecida como Tia Inês), africana oriunda da cidade de Oyó (Nigéria) que o dedicou a Yemanjá.

MANOEL DO NASCIMENTO COSTA
Presidente do
Centro de Cultura Afro Pai Adão

PROGRAMAÇÃO

Dia: 18/11

18h30m - Abertura Oficial
Instalação da Mesa Diretora
Execução do Hino Nacional do Brasil
Execução do Hino Alaiandê Xirê
Saudação aos Ancestrais
Saudação aos Orixás

Homenagens
Alfredo Belarmino da Silva (Alfredo Pequeno) - Grande Mestre dos Ogãs de Pernambuco
Iyá Stella de Oxossi - Iyalorixá do Ilê Axé Opó Afonjá pelos seus 70 anos de iniciação
Humberto Costa - Secretário das Cidades do Governo do Estado de Pernambuco e incentivador da criação da Lei 10.639
Luiz de França (Luiz do Maracatu) - Babalorixá do Terreiro Obá Aganjú e Grande Mestre do Maracatu Leão Coroado
Maria do Bonfim Galdino (Tia Mãezinha) - Iyalorixá do Sítio de Pai Adão (filha carnal de Pai Adão)
Malaquias Felipe da Costa - Babalorixá do Terreiro Obá Ogunté (filho carnal de Pai Adão)
Corbiniano Lins - Artista Plástico
Iyá Lucinha de Bogum (in memoria)
Emília Rodrigues Braga (Iyá Ainã) e Maria Rodrigues Braga (Iyá Ajay) - as tias do Pátio do Terço (in memoria)
Jornal Angola
Movimento Negro Contemporâneo de Pernambuco pelos seus 30 anos de fundação Casa Xambá
Roça Gege Oxum Opará Oxossi Ibualama
Centro Espírita Nossa Senhora do Perpétuo do Socorro
Centro Espírita São Jerônimo

20h30m
Lançamentos de literários
Relançamento do CD Korin Orishá, de José Amaro dos Santos

21h00
Apresentação das delegações de Alabês, Xicarangomas e Runtós


Dia 19/11

09h00
Mesa Redonda: Alaiandê Xirê - História e Memória
Coordenador: Manoel do Nascimento Costa (Manoel Papai)/PE - Babalorixá do Sítio de Pai Adão e Diretor do Centro de Cultura Afro Pai Adão
- Rita Virgínia Rodrigues do Rio/BA - Omorixá do Ilê Axé Opó Afonjá, Secretária Executiva do Alaiandê Xirê e Educadora
- Luiz Carlos Austregésilo Barbosa/BA - Iperilodé do Ilê Axé Opó Afonjá, Médico Psiquiatra e Professor do Curso de Medicina da FTC
- Roberval José Marinho/BA - Folojutogun do Ilê Axé Opó Afonjá, Artista Plástico e Professor da UNB

10h30m
Mesa Redonda: A História das Religiões Africanas em Pernambuco (Nagô, Xambá, ketu, Angola, Jêje, Umbanda e outras)
Coordenador: Roberto Mauro Cortez Motta/PE - Antropólogo
- Adeildo Paraíso da Silva (Ivo do Xambá)/PE - Babalorixá da Casa Africana Xambá
- Mãe Elza/PE - Iyalorixá do Terreiro Yemanjá Ogunté e Membro do Grupo de Mulheres do Culto Afro
- Iyá Beatriz Moreira Costa (Mãe Beata)/RJ - Iyalorixá do Ilê Omi Ojú Arô
- Valéria Costa/PE - Pesquisadora

12h00
- Almoço

14h00
Mesa Redonda: Turismo Afro Pernambucano
Coordenador: Samuel de Oliveira/PE - Secretário de Turismo da Cidade do Recife
- Eroiltom Pereira dos Santos/PE – Coordenador Estadual do UNEGRO
- Ana Cristina Moraes/PE - Autora do Projeto Turismo Afro Pernambucano
- Inaldete Pinheiro de Andrade/PE - Mestra em Educação

16h00
Mesa Redonda: A Lei 10.639 e a Educação nas Escolas Públicas
Coordenador: Ceça Axé/PE - Professora e Presidente do Centro de Cultura Afro Pai Adão
- Fátima Oliveira/PE – GTERÊ
- Claudilene Silva/PE - Mestra em Educação
- Jorge Bezerra de Arruda/PE - Secretário do CEPIR
18h00
- Apresentação das delegações de Alabês, Xicarangomas e Runtós

Dia 20/11

09h00
Mesa Redonda: Umbanda para todos nós e a Jurema Sagrada
Coordenador: Edson Axé/PE - Diretor do Centro de Cultura Afro da Prefeitura da Cidade do Recife
- Jorge Bezerra de Arruda/PE - Secretário do CEPIR
- Alexandre Alberto dos Santos Oliveira (L’Omi L’Odò)/PE – kipupa Malunguinho
- Ângelo Mário do Prado Pessanha/RJ - Babakekerê do Ilê Axé Aiyrá Untinlé e Doutor em Educação com especialização em Antropologia

10h30m
Mesa Redonda: População Negra e a Cidadania
Coordenador: Valteir Silva/PE - Professor de Filosofia da UFPE e Presidente do NEAB
- Bernadete Azevedo/PE – Promotora de Justiça e Coordenadora do GT Racismo
- Henrique Cunha/PE – Doutor em Educação
- Vera Regina Barone/PE - Presidente do Grupo Uiala Macajé
- Air José Souza de Jesus/BA – Babalorixá do Ilê Odô Ogê

12h00
- Almoço

14h00
Mesa Redonda: A Força das Iyás nas Religiões de Matriz Africana
Coordenador: Iyá Maria Helena/PE - Iyalorixá
- Iyá Lúcia Crespiniano/PE - Iyalorixá
- Iyá Lúcia dos Prazeres/PE - Iyalorixá e Mestra em Educação
- Iyá Lúcia Costa/PE - Iyalorixá do Terreiro Obá Ogunté
- Iyá Nice Spindola/BA - Iyalarê do Alaiandê Xirê e Omorixá do Ilê Axé Iyá Nassô Oká

16h00
Mesa Redonda: Ritmos Afro-Brasileiros
Coordenador: Naná Vasconcelos/PE - Percussionista
- Jailsom Viana Chacom/PE - Membro do Maracatu Porto Rico e Dirigente do Batuque
- José Amaro da Silva/PE - Babalorixá do Terreiro Obá Okosô e Professor de Música da UFPE
- Dito de Oxossi/PE - Babalorixá e Presidente do Afoxé Ilê Egbá
- Edivaldo de Araújo Santos (Papadinha)/BA – Alabê do Ilê Axé Iyá Nassô Oká e Babalaxé do Ilê Axé Iyá Omin Lonan

18h00
- Apresentação das delegações de Alabês, Xicarangomas e Runtós

Dia: 21/11

Abertura das Festas de Yemanjá em Recife

22h00
Abertura das festas com ritmos e cânticos na língua yorubá para o Orixá Exú seguido de cânticos para os demais Orixás.
01h00
Ogãs e Coral de Filhos de Santo do Sítio do Pai Adão entoarão cânticos para Orumilá, seguidos pela saída de caravana com destino a praia de Boa Viagem onde será realizada oferenda a Yemanjá (ritual da panela)

Dia 22/11

14h00
- Apresentação das delegações de Alabês, Xicarangomas e Runtós

20h00
- Anúncio da Cidade sede do XIII Alaiandê Xirê – Festival de Alabês, Xicarangomas e Runtós
- Coral, acompanhado pelos Tambores Sagrados, entoará louvores a Oxalá dando por encerrada as festividades


4 comentários:

Dayane disse...

Boa tarde.

Sou de Recife, omorixá da nação Nagô Egbá e colaboro num blog que trata, divulga e discute sobre o Candomblé.
E venho pedir a sua autorização para divulgar essa programação no ocandomble.wordpress.com

Espero anciosamente pela sua resposta, pois precisamos divulgar esses acontecimentos no nosso estado. E eu, como representante do culto nagô em Pernambuco no blog, faço questão de também divulgar esse evento.

Mojubá

Dayane disse...

Ops... Esqueci.

E é claro que colocaremos as devidas referências a esse blog.

Mojubá
Dayane

Dayane disse...

Leonardo, bom dia.
Que bom que ver seu retorno, meu irmão. Nós precisamos de pontes que nos liguem e isso torna ainda mais forte nossa força de expressão.
O Alaiandê Xirê já está publicado e o Memorial Mãe Betinha será em seguida. Estou torcendo para que esses eventos deem uma ótima repercursão.
Muito obrigada pela colaboração, meu irmão!

Axé!

cecinha disse...

caros amigos...
senti falta das fotos das yás de pernambuco,por favor existem mulheres magníficas,dígnas de respeito,sendo assim pelo uma homenagem a elas,sem mais,obg!